SIM Consultores

“ Para construir uma reputação leva anos,

para derrubá-la basta alguns minutos.”

 A primeira letra do alfabeto, a primeira linha quando se faz pesquisa no Google, o primeiro nome que vem a mente quando as pessoas são questionadas. Acredito que seja essa a posição que a maioria dos profissionais gostaria de ter.

Ser um profissional de destaque em sua área de atuação, ter as melhores ofertas de trabalho, ser valorizado e receber de acordo com o seu valor profissional, ser chamado para falar, ser procurado para dar opinião e ajudar a resolver dificuldades, tirar dúvidas e ajudar a resolver problemas.

Pense você agora, se você fosse questionado sobre um profissional de gabarito que seja referência em sua área de atuação, quem seria e porque ele seria um profissional de destaque, de quem você falaria? Quem são as referências na sua área de atuação? Em quem você projeta a sua imagem profissional e busca modelos e caminhos para você mesmo se tornar uma referência.

O primeiro ponto a ser observado para que você possa responder e focar o tema é rever o que é referência para você. De alguma maneira você tem o desejo ou a vontade de se tornar o melhor na sua área de atuação, então a primeira coisa que precisa fazer é alinhar quais são os critérios pelos quais você busca referências quando precisa de algo, para então saber o que você valoriza.

O segundo ponto que deve ser considerado é checar o que verdadeiramente é referência no seu mercado de atuação. Este ponto ajuda a sair da entropia de achar que o seu quadro de critérios e valores são únicos.

O terceiro ponto a ser observado é quais as tendências para seu segmento de mercado. Como se você refletisse sobre o que existirá de novo daqui a um, três ou cinco anos na sua área de atuação.

Todas estas referências na verdade são para provocar a reflexão sobre o que você pretende fazer de sua carreira, quais as expectativas que tem para seu desenvolvimento e que trajetória quer fazer.

Poderia ainda perguntar de outra maneira para que faça mais sentido para você:

Por que você trabalha nessa área de atuação? Se as respostas forem por que você gosta do que faz, tem interesse em melhorar algo, porque quer criar algo novo ou porque acredita é o melhor que você pode fazer para chegar a onde quer, já estamos conversados.

Se as respostas estiverem mais ligadas a reflexões do tipo foi o que eu consegui, foi a faculdade que eu passei, foi o emprego que conseguiram para mim ou é um mercado que da dinheiro… Questiono até onde isso o levará e até onde essa atuação tem sustentação.

Claro que devemos descontar os extremos. Mas acredito que deve ser um mix entre ter prazer e resultado no que você faz. O brilho nos olhos precisa aparecer, a paixão ao defender uma idéia, a determinação e a persistência para lidar com os obstáculos que surgirem vai depender muito mais do quanto se gosta do que se faz do que somente o quanto se ganha com o que se faz.

Nesta questão em particular não existe certo ou errado tem somente quadros de referência sobre o assunto, por isso deixo as questões para você refletir e poder ver o que faz sentido.

Você já pensou sobre esta questão? O que se pode dizer a respeito?

 
Sandra EGF Bergamo.

Deixe uma resposta